• Shopping Cidade das Artes

Saiba como organizar suas finanças

Planeje seu sucesso financeiro organizando suas finanças


O maior desafio de qualquer brasileiro é organizar seu estilo de vida de acordo com suas finanças. Manter tudo em dia e ainda guardar um pouco para lazer e para segurança são pontos necessários e que precisam de foco e planejamento.


Para se ter sucesso, é importante ressaltar alguns pontos e ter sempre escrito seu controle financeiro, seja numa planilha ou um caderno de entrada e saída.


CONHEÇA SUA RENDA


O primeiro grande passo para organizar sua vida financeira é conhecer exatamente onde você está posicionado financeiramente. Entender que o valor de salário que recebe todo mês é o valor que contará para destrinchar todas as outras formas e estilos que levará em sua vida.


A lógica inicial aqui é simples: Você não deve gastar mais do que ganha.


IDENTIFIQUE SEUS CUSTOS E GASTOS


Conhecer onde seu dinheiro está sendo aplicado é importante para identificar custos primários e custos secundários. Antes disso, por mais simples que pareça, muitas pessoas contam com seu salário bruto, esquecendo que com os "descontos" de impostos e benefícios da empresa, esse valor entra menor quando liquido. Então, sempre conte com o valor liquido do seu salário e nunca com o bruto.


Definido isso, faça uma lista dos seus custos fixos, como aluguel, água, luz, telefone, estudos e outros similares. Identifique custos que aparecem com menos frequência, mas que é essencial ao bem estar da vida, como gás de cozinha, compras do mercado, remédios usuais. E por fim, coloque na ponta do lápis todos os custos de foram feitos como lazer ou até mesmo o famoso “lanche do ifood”.


Com isso anotado fica mais fácil, visualmente, identificar como esses gastos estão sendo distribuídos. Existem pessoas que gastam muito mais com comida fora de casa do que com estudos, por exemplo.


Quais custos podem ser reduzidos? Quais podem ser retirados? Quais custos podem ficar para depois?


ELIMINE AS DÍVIDAS


Conhecendo a fundo a forma de seu orçamento mensal, ficará mais fácil identificar por onde pode-se começar para alinhar dívidas existentes. Se existem no momento, é recomendado que alguns momentos de lazer sejam sacrificados para que essa dívida possa ser sanada. Deixar de tomar um sorvete ou comer aquele lanche durante algum momento do mês já pode ser seu primeiro passo.


Muitos se atrapalham financeiramente com o cartão de crédito. Por ser uma forma de aquisição a prazo, com mesmo valor do a vista, muitos optam por esse meio de pagamento, mas continuam a gastar como se ainda tivessem dinheiro em mãos, comprometendo o orçamento do próximo mês e assim atrasando, ou pior, pagando o mínimo do cartão.


Compre no cartão de crédito, mas apenas se tiver dinheiro vivo para comprar. Assim esse dinheiro fica reservado para aquela compra e só deve ser usado para emergências, se precisar. E evite parcelamentos extensos!


GUARDE DINHEIRO


Não foque apenas em pagar contas. Ao analisar todas as suas dívidas ativas e custos fixos, será mais fácil identificar quanto poderá reservar ao mês um fundo de emergência ou para uma viagem. Existe uma ideia errada de quem só dá para guardar dinheiro se for um valor alto, mas comece baixo se precisar. 10,20,50,100 reais por mês. O pouco guardado é o muito de um futuro.


Siga metas e objetivos e com eles ficará mais fácil de focar em guardar seu dinheiro, pois saberá exatamente para o que pretende usar.

3 visualizações0 comentário